Janela Literária

Resenhas e novidades sobre o universo dos livros.

A Corrente (Adrian McKinty)

Quantas vezes você já viu notícias tensas na TV ou na internet e parou pra pensar "e se fosse eu?". Sequestros, cativeiros, situações de vida ou morte... Eu mesma chego a traçar planos de como sair de coisas assim, hehe Se você nunca se colocou nessa posição, o livro A corrente vai te forçar a fazer isso. É impossível não se colocar no lugar dos personagens deste thriller psicológico.

capa do livro a corrente

Então imagine: você recebe uma ligação informando que o seu filho foi sequestrado. Um resgate é pedido, mas além de dinheiro é preciso que você faça algo que parece absurdo: sequestrar outra criança. Você só terá seu filho de volta quando executar perfeitamente um sequestro. Dá um nervoso só de pensar, não é mesmo?

sinopse livro a corrente

SINOPSE

O dia começa como qualquer outro. Rachel Klein deixa no ponto de ônibus a filha de 13 anos, Kylie, e segue sua rotina. Mas o telefonema de um número desconhecido muda tudo. Do outro lado, uma voz de mulher avisa que Kylie está no banco de trás de seu carro, e que Rachel só verá a filha de novo se pagar um resgate ― e sequestrar outra criança. Assim como Rachel, a mulher no telefone é mãe, também teve o filho sequestrado e, se Rachel não fizer exatamente o que ela manda, o menino morre, e Kylie também. Agora Rachel faz parte da Corrente, um esquema aterrorizante que transforma os pais das vítimas em criminosos ― e, ao mesmo tempo, deixa alguém muito rico. A Corrente é implacável, apavorante e totalmente anônima. As regras são simples: entregar o valor exigido, escolher outra vítima e cometer um ato abominável do qual, apenas vinte e quatro horas antes, você se julgaria incapaz. Rachel é uma mulher comum, mas, nos dias que se seguem, será levada a extremos que ultrapassam todos os limites do aceitável. Ela será obrigada a fazer escolhas morais inconcebíveis e executar ordens terríveis. Os cérebros por trás da Corrente sabem que os pais farão qualquer coisa pelos filhos. Mas o que eles não sabem é que talvez tenham se deparado com uma oponente à altura. Rachel é inteligente, determinada e... uma sobrevivente.


a corrente

ENREDO

Esse é um daqueles livros que já começa com ação. Já nas primeiras páginas presenciamos o sequestro de Kylie, a única filha de Rachel Klein. A menina tem apenas 13 anos e foi sequestrada por um casal desesperado que teve seu filho tomado deles e, para resgatá-lo, precisaram sequestrar outra criança. Para manter a corrente intacta e ter a sua filha de volta, Rachel é forçada a fazer o mesmo e criar um plano elaborado para sair dessa situação. 

A corrente é uma metáfora para os elos que nos prendem aos amigos e à família." p. 35

A corrente é muito bem elaborada. Pessoas que já passaram por ela continuam sendo usadas, seja para ameaçar aqueles que estão em ação ou para servir como olheiros, que estão em todo lugar. Cada passo de Rachel é observado, e felizmente ela consegue ter o apoio de alguém: Pete, o tio de Kylie, que fará tudo para proteger a menina.


livro a corrente

PERSONAGENS

O livro tem personagens muito fortes. A Rachel acabou de enfrentar um câncer, e logo que a filha é sequestrada ela recebe a notícia de que ele pode ter retornado. Ainda assim, ela luta com todas as suas forças para ter Kylie de volta. A menina, mesmo tendo apenas 13 anos, é também muito forte: ela é inteligente e tenta dar o seu próprio jeito de sair dessa situação. E ela ainda tem muito mais com o que lidar, como a separação dos pais e a perspectiva de ter uma madrasta.

A quimioterapia é uma pequena morte que convidamos a entrar em nossa casa para manter a grande morte esperando na varanda." p. 237

Por fim, temos Pete como um forte personagem da trama: viciado em drogas e com PTSD (transtorno pós-traumático), ele foi um soldado e tem um temperamento difícil. Mas apesar de tudo ele é extremamente fiel à família.
Há também nessa história o lado dos vilões, que revelam ter um passado traumático e motivações que vão muito além do dinheiro para manter a corrente. Sem querer dar spoilers, gostaria de dizer que o outro lado dessa trama foi muito interessante para mim também.

ESCRITA

O autor do livro é um filósofo, e fez bom uso de sua formação no decorrer da obra. A protagonista também é formada em filosofia e em vários momentos autores da área são citados, ou a personagem raciocina de acordo com alguma teoria filosófica. Gostei bastante desse elemento, apesar de perceber que em alguns pontos citações indiretas foram feitas de maneira meio solta, como que apenas para "intelectualizar" a obra.

Como disse J. G. Ballard, a civilização não passa de uma fina e frágil camada de verniz que recobre a lei da selva: Antes você do que eu. Antes seu filho que o meu." p. 83
Quanto à escrita do autor, posso dizer que achei cativante. Os capítulos são curtos, os diálogos são bons, o que me fez percorrer rapidinho as 373 páginas do livro. O recurso da internet e SMS dentro da história também foi bem interessante, com o uso de celulares descartáveis e a preocupação de serem localizados (agora vocês entenderam os celulares que usei nas fotos, né? 😅)


verso livro a corrente

CONCLUSÃO 

Após tanta ação e suspense, para mim o final deixou a desejar. Achei que a finalização foi um pouco desleixada, sem a complexidade que todo o enredo vinha trazendo. Em alguns momentos o livro também acaba esfriando, o que diminui o ritmo da leitura. Apesar desses aspectos, a leitura me agradou muito. Consigo entender por quê ela foi tão elogiada por grandes autores como o Stephen King! Recomendo demais para quem curte um bom thriller. 


ISBN: 978-85-01-11765-6
Editora: Record
Nota: 4/5 ⭐

livros em oferta na amazon

35 Comentários

  1. Caramba, curti muito o enredo, gosto muito de thrillers e em especial os "faça algo por mim e você/sua filha estará livre", não é a toa que o episódio Shut Up and Dance do Black Mirror ta no meu top 3 favoritos, hehe
    Que pena que o fim ficou aquém, mas ele é tão ruim que até estraga toda a jornada do livro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De jeito nenhum! Como eu disse, achei apenas um tanto desleixado. Mas no geral acho que a leitura vale muito a pena!

      Excluir
  2. Concordo plenamente contigo com relação ao desfecho meio jogado. Eu gostei da obra como um todo, mas algumas coisas ficaram meio fora da realidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é! Teve uma parte que eu fiquei tipo "pera, aí já é demais!", hehe

      Excluir
  3. Nossa, que interessante. Gosto de livros com trama detalhada que faz o leitor entrar nela de "corpo e alma". Já está na minha lista!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Uau parece uma história incrível, não conhecia o livro mas fiquei curiosa com o final. Obrigada pela partilha.
    Um enorme beijinho **

    ResponderExcluir
  5. Amei essa história, sua resenha está de mais. Nunca li um livro nesse tema, mas é um tema que amo para filme e série.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho uma boa notícia pra você: os direitos do livro já foram comprados para uma adaptação! <3

      Excluir
  6. Wow que história hein? Super me interessei pelo livro, é o tipo de leitura que prende do começo ao fim, pena o final não ser tão empolgante, nas como você disse, sempre vale a pena uma boa leitura. Valeu pela dica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena sim! No geral, considero esse um ótimo livro. Um dos melhores thrillers que já li!

      Excluir
  7. O livro tem uma história que mexe muito, fiquei bastante empolgada pra ler, mais pena que o livro acabou esfriando um pouco, mais gostei muito da resenha, bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado da resenha, Lucimar! <3

      Excluir
  8. Não conhecia este livro, mas pelo seu resumo e um enredo que me interessa e muito, pois gosto de leituras e filmes com esta dinâmica. Anotarei o título para minha próxima leitura. Abraços perfumados!

    ResponderExcluir
  9. O livro certamente é muito bom, mas a composição dessas imagens está demais!!! Parabéns pelo trabalho, adorei o post por completo <3

    ResponderExcluir
  10. oi!
    Eu adorei a dica :D não conhecia o trabalho do autor, a historia é bem interessante...

    ResponderExcluir
  11. Que resenha maravilhosa, já quero ler esse livro, amei

    ResponderExcluir
  12. Muito, muito interessante o enredo desse livro. "A corrente" parece ser exatamente o tipo de leitura que eu gosto... suspense psicológico me fascina! Adorei tua resenha tb, bem explicativa. E sem spoilers!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  13. Bem interessante já quero ler adorei vou procurar

    ResponderExcluir
  14. Você sabe que em uma dessas séries policiais (que não lembrarei o nome agora) passou um episódio bem parecido com esse e também tem um filme com essa pegada. Mas em ambos os casos que citei o "resgate" ou "pagamento" eram coisas mais aleatórias como matar alguém, roubar um banco...confesso que amo esse tipo de leitura e já fiquei super curiosa por esse livro :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também curto muito esse estilo de narrativa. Já vi sim algumas séries retratarem algo semelhante! Mas o que esse livro me fez sentir foi inédito :)

      Excluir
  15. Comecei a ler a resenha e fiquei louca para ler o livro, mas confesso que o fato de não finalizar bem me brochou um pouco e fiquei com dúvidas se invisto na leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que apesar da impressão que tive do final, a leitura vale muito a pena! Pode investir <3

      Excluir
  16. To no chão só com a intro que você deu, jamais conseguiria sequestrar outra criança mesmo para salvar meu filho confesso que ficaria dividida mas nenhuma mãe merece passar por isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É realmente algo muito tenso de imaginar! Eu não faço ideia de como reagiria.

      Excluir
  17. Nossa que livro interessante! Nunca tinha ouvido falar, mas é super meu tipo de literatura. Vou procurar

    ResponderExcluir
  18. Olha que legal.. ainda não tinha visto esse livro, mas já fiquei super interessada nessa leitura. A história parece ser muito boa e bem construída.
    Essa parte do final que citou, já me deixou chateada kkk não gosto de finais meia boca, mesmo assim irei dar uma chance.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá uma chance mesmo! Afinal, essa foi a minha impressão. A sua pode ser diferente :)

      Excluir
  19. Hummmm, me lembrei de um filme que tem esse fio condutor, não me lembro do nome, mas sei que fiquei tensa em ver e o final do filme foi uma volta ao começo, ou seja, outra pessoa sendo acionada para um novo crime. Já anotei aqui o título (aliás, me lembrou aquelas mensagens de facebook).
    Vou a caça.

    bacio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, fiquei curiosa pra saber qual o filme! Curto bastante o tema. E sim, essa ideia de corrente sempre lembra essas que a galera repassa nas redes sociais.

      Excluir

Postar um comentário