Janela Literária

Resenhas e novidades sobre o universo dos livros.

Pessoas Normais (Sally Rooney)

É notável o destaque que a autora irlandesa Sally Rooney tem recebido nos últimos anos, com suas obras que retratam problemáticas contemporâneas que contemplam muito do que nós, millennials, sentimos. Já estava curiosa para conhecer a escrita dela, e tive a chance de receber o e-book de Pessoas Normais em parceria com a Companhia das Letras. Este é o seu segundo romance, publicado em 2018 e traduzido por Débora Landsberg. 

ebook pessoas normais

SINOPSE


Na escola, no interior da Irlanda, Connell e Marianne fingem não se conhecer. Ele é a estrela do time de futebol, ela é solitária e preza por sua privacidade. Mas a mãe de Connell trabalha como empregada na casa dos pais de Marianne, e quando o garoto vai buscar a mãe depois do expediente, uma conexão estranha e indelével cresce entre os dois adolescentes ― contudo, um deles está determinado a esconder a relação.
Um ano depois, ambos estão na universidade, em Dublin. Marianne encontrou seu lugar em um novo mundo enquanto Connell fica à margem, tímido e inseguro. Ao longo dos anos da graduação, os dois permanecem próximos, como linhas que se encontram e separam conforme as oportunidades da vida. Porém, enquanto Marianne se embrenha em um espiral de autodestruição e Connell começa a duvidar do sentido de suas escolhas, eles precisam entender até que ponto estão dispostos a ir para salvar um ao outro. Uma história de amor entre duas pessoas que tentam ficar separadas, mas descobrem que isso pode ser mais difícil do que tinham imaginado.


livro pessoas normais

Marianne é uma garota inteligente e excluída socialmente, considerada feia pela maioria dos colegas da escola. Ela assume uma postura um tanto blasé quanto a isso, e sofre bem mais com a realidade abusiva que permeia a sua abastada família. 
Connell é filho de Lorraine, a empregada da casa de Marianne, e ao contrário da garota ele é bem popular. Jogador de futebol e repleto de amigos, ele também é inteligente e bom aluno. Nas suas visitas para buscar a mãe, ele e Marianne acabam se aproximando, descobrindo afinidades, até que começam a ficar em segredo. Essa relação um tanto conturbada acaba durando até quase o final do ensino médio, quando uma atitude de Connell decepciona imensamente Marianne. 
Até nas lembranças ela achará este momento insuportavelmente intenso, e tem consciência disso agora, enquanto ele acontece."
Na faculdade os jovens se reencontram numa situação quase que inteiramente oposta - Marianne se tornou popular enquanto Connell não consegue encontrar seu lugar no mundo. Entre idas e vindas do casal, que enfrenta diversos problemas internos, vamos descobrindo mais sobre seus sentimentos. A trama retrata bem os impasses da vida de um jovem adulto, permeados por problemáticas sociais que servem de pano de fundo no livro.

LEIA TAMBÉM: O Pintassilgo (Donna Tartt)


Os capítulos são construídos em uma linha temporal que parte de janeiro de 2011, e eles são iniciados registrando quanto tempo se passou desde o capítulo anterior (ex: 3 dias depois, 6 meses depois...). Os personagens são complexos, mas ao mesmo tempo reúnem o que há de mais comum na geração atual: a busca por aprovação, pela própria identidade e a falta de diálogo. O que gostei é de como o livro retrata essa complexidade, mostrando como em certos casos é preciso buscar aconselhamento profissional.
Connell gostaria de saber como as outras pessoas conduziam suas vidas particulares, para que pudesse copiar seus exemplos."
A ambientação da obra foi para mim bastante interessante, pois nunca havia lido uma história que se passasse na Irlanda. Amei o período dos personagens na Trinity College, com o cenário de Dublin, e também da vibe de interior da cidade de origem deles. Além disso, várias opiniões construídas pelos personagens se alinharam com as minhas. 
[...] ele se deu conta de que a maioria das pessoas, de fato, não estava lendo os textos. Estavam indo à faculdade todos os dias para travar debates acalorados sobre livros que não tinham lido."
Um amor que Marianne e Connell compartilham é a literatura. Vários livros são mencionados na obra, e achei válido divulgar uma listinha com estes títulos. Saca só:

LISTA DE LIVROS MENCIONADOS EM "PESSOAS NORMAIS"


Da próxima vez, o fogo - James Baldwin (Indisponível em Português)

É mencionada uma edição de poemas de Frank O'Hara em inglês de capa cinza, que provavelmente é essa (indisponível em Português).  O livro menciona ainda "um romance de James Salter", sem especificar qual. Recomendo então as duas obras do autor disponíveis em português: Última Noite e Tudo que é.


Algo que me incomodou no livro foi a representação do papel social da mulher na obra. Gostaria de ter visto Marianne se libertar de certos estigmas, que acabam parecendo ser naturalizados dentro do enredo. Mas o que concluo após a leitura é que o livro transmite a ideia de que "pessoas normais" não existem, ou ao menos que o conceito de normal está defasado. 
O livro também demonstra que a jornada de autoconhecimento na juventude é limitada, uma vez que mesmo após tantas coisas o casal ainda têm tanto a descobrir. Amadurecer leva tempo.
Recomendo a leitura para quem está buscando um romance curto, fluído e reflexivo. A obra foi adaptada para a TV pela Hulu e está disponível no Brasil pelo serviço de streaming Starzplay. 

ISBN: 978-85-5451-468-6
Nota: 4/5 ⭐

12 Comentários

  1. Que resenha maravilhosa! Amei todas as tuas considerações sobre a leitura e gostei do fato do livro fazer referências a outros livros 🤩❤️

    ResponderExcluir
  2. Nossa, fiquei bem curioso para ler essa história na íntegra e descobrir o desenrolar da vida de Connell e Marianne. Essa obra parece estar sensacional, anotei a dica.

    ResponderExcluir
  3. Nunca tinha ouvido falar dessa autora e admito que normalmente não leio romances porque é difícil encontrar um que me chame a atenção. Mas essa ideia dos personagens se encontrarem e desencontrarem ao longo do tempo me lembrou a história de Um Dia, do David Nicholls, que é um dos poucos romances que li e gostei. Achei legal também o que você disse sobre o livro mostrar a necessidade de se buscar aconselhamento profissional. E as referências à outros livros são sempre bem vindas!

    ResponderExcluir
  4. Que interessante, gostei muito da premissa e da forma como foi apresentada a resenha, bem completa e explicada. Apesar de curto, o livro consegue passar complexidade ao lidar com todas os questionamentos dos protagonistas. Adorei a sugestão!

    ResponderExcluir
  5. Também acho que pessoas normais não existem...Anotei a dica...
    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Gostei bastante da resenha e me interessei pelo livro. A Irlanda é um país tão lindo, cinza e verde...
    Os protagonistas também parecem deixar bem claro que, realmente, não se pode ter tudo na vida. Perfeição não existe...
    Nunca li livros de autores irlandeses, mas uma de minhas banda favoritas é de Dublin: U2.
    Abraços :D
    Paula

    ResponderExcluir
  7. Olá! Eu fico feliz que tenha conseguido realizar a leitura desse livro através de uma parceria, porque apesar de estar muito interessada na história, achei o valor muito do livro caro. Sua resenha mostra que a autora possui uma escrita fluída, daquelas que prende a atenção dos leitores e mostrando a verdadeira relação entre as pessoas "normais".

    ResponderExcluir
  8. Olá! gostei bastante da sua resenha, eu não conhecia o livro, e fiquei curiosa pra saber mais sobre o livro. beijos

    ResponderExcluir
  9. Boa noite, não conheço a autora, mas gostei da estrutura dos capítulos... acho deliciosa certas marcações que são usadas como maneira de nos posicionar na realidade da trama. Quanto a essa questão de pessoas se reunirem para discutir o que não leram, nossa, é muito chato. Não sei como isso começou, mas já poderia acabar. rs
    Eu gostei do título do livro e vou anotar aqui para uma leitura-futura... gosto da idéia de uma trama que acontece na Irlanda, mas tenho muitos manuscritos a ler e uma bendita pilha de livros que não cede. aff Mas a resenha foi apetitosa.

    bacio

    ResponderExcluir
  10. Li também recentemente este livro e inclusive dei a mesma nota que você. Adorei você ter incluído na resenha a lista de livros citados no livro, e realmente o amor deles pela literatura é algo que deixa a história mais interessante. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  11. Embora tenha me parecido um tanto clichê no começo (garoto popular se envolve com a garota quieta), essa virada ao longo da trama até que me chamou a atenção. Vou anotar o título para ler futuramente. E bem legal ter essas "indicações" de leitura meio que dadas pelos próprios personagens. Do Manifesto Comunista a Jane Austen. Genial!
    Parabéns pela resenha e obrigada pela dica de leitura.
    Beijinhos e bom fim de semana.

    https://lendocomosgatos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  12. Adorei conhecer esse livro um pouco mais! E achei super bacana você listar no post os livros mencionados na obra, arrasou!

    ResponderExcluir

Postar um comentário