Janela Literária

Resenhas e novidades sobre o universo dos livros.

Resenha: A Biblioteca da Meia-Noite (Matt Haig)

Fazia tempo que um livro não superava minhas expectativas. Quando vejo uma obra sendo muito elogiada eu sempre fico com uma pulga atrás da orelha, pois geralmente o hype não se justifica. Mas, dessa vez, foi diferente. 

a biblioteca da meia noite

SINOPSE

Aos 35 anos, Nora Seed é uma mulher cheia de talentos e poucas conquistas. Arrependida das escolhas que fez no passado, ela vive se perguntando o que poderia ter acontecido caso tivesse vivido de maneira diferente. Após ser demitida e seu gato ser atropelado, Nora vê pouco sentido em sua existência e decide colocar um ponto final em tudo. Porém, quando se vê na Biblioteca da Meia-Noite, Nora ganha uma oportunidade única de viver todas as vidas que poderia ter vivido.
Neste lugar entre a vida e a morte, e graças à ajuda de uma velha amiga, Nora pode, finalmente, se mudar para a Austrália, reatar relacionamentos antigos – ou começar outros -, ser uma estrela do rock, uma glaciologista, uma nadadora olímpica… enfim, as opções são infinitas. Mas será que alguma dessas outras vidas é realmente melhor do que a que ela já tem?
Em A Biblioteca da Meia-Noite, Nora Seed se vê exatamente na situação pela qual todos gostaríamos de poder passar: voltar no tempo e desfazer algo de que nos arrependemos. Diante dessa possibilidade, Nora faz um mergulho interior viajando pelos livros da Biblioteca da Meia-Noite até entender o que é verdadeiramente importante na vida e o que faz, de fato, com que ela valha a pena ser vivida.

COMPRE AQUI ESTE LIVRO

a biblioteca da meia noite

Este livro contém muitos gatilhos que eu não sabia que estariam ali. Ele começa com a decisão da protagonista, Nora Seed, de encerrar a própria vida, após ela ter chegado à conclusão de que não havia mais nenhuma razão para viver. Ninguém para amar ou receber amor de volta, nada que precise de seus cuidados e nem mesmo um emprego para ocupar seu tempo. Ao tentar suicídio, entretanto, ela acaba chegando ao limiar entre a vida e a morte, que se encontra na Biblioteca da Meia-Noite: um lugar em que ela pode experimentar todas as outras possíveis vidas que poderia ter vivido se tivesse tomado decisões diferentes.

Nora é formada em filosofia, e muitas das reflexões que ela faz são baseadas em seus autores favoritos, como Thoreau e Marco Aurélio. Apesar disso, em suas "outras vidas" ela nem sempre acabou como filósofa; algumas vezes elas seguiu outros ramos profissionais ou outros caminhos afetivos. Na medida em que ela vai experimentando novas possibilidades, ela também aprende mais sobre si mesma e sobre a vida - aquela que ela está quase deixando no plano real.

Quando você fica muito tempo num lugar, esquece que o mundo é grande e vasto. Não tem noção da extensão de suas longitudes e latitudes. Assim como, supôs ela, é difícil ter noção da vastidão dentro de qualquer pessoa." p. 148

Um outro ponto interessante do livro é como ele trata das questões que envolvem universos paralelos, multiversos ou seja lá como você queira chamar isso. Tenho a impressão de que essas abordagens estão na moda, pois tenho visto vários livros, filmes e séries sobre o assunto. Achei as discussões feitas pelo livro bem legais, e me fizeram refletir bastante durante a leitura. 

Ser humano é resumir o mundo continuamente em uma história compreensível que mantém as coisas simples." p. 163

O desfecho dessa história? Bom, aí você vai ter que ler pra ver. Acho que falar mais sobre o livro estragaria muito da experiência de leitura para quem ainda não leu. Então deixo aqui a minha recomendação e curiosidade para ler outras obras do autor, que por sinal escreve muito bem. 

COMPRE AQUI ESTE LIVRO

ISBN: 978-65-5838-054-2

Editora: Bertrand Brasil

Nota: 5/5⭐

1 Comentários

  1. Adoro temas de realidades paralelas, multiversos, etc, etc.
    E o conceito desse livro é bem interessante, me lembrou um pouco um episódio em especial da série animada Rick and Morty (Que na real gira em torno do conceito de realidades paralelas, hehe), no episódio as pessoas ficam vislumbradas em como sua vida poderia ser "melhor" que a realidade atual dela é.
    Enfim, teu post me deixou bem curioso sobre o livro :)

    ResponderExcluir

Postar um comentário