Janela Literária

Resenhas e novidades sobre o universo dos livros.

Lidos em Março // Wrap up

Vi muita gente falando que o mês de março se arrastou pra passar, e eu sou obrigada a concordar com isso. Nossa, que mês difícil! Por aqui voltamos ao lockdown durante algumas semanas, o que me fez voltar a dar aulas online e precisar adaptar algumas coisas da minha rotina novamente. Mas apesar de toda essa loucura e de estar enfrentando muito estresse e ansiedade ultimamente, ainda consegui encontrar conforto nos livros e concluir 4 leituras no último mês. Então vamos à listinha!

lidos de marco

Poemas por Wislawa Szymborska

Sinopse: Aos 88 anos, Wislawa Szymborska vive desde menina em Cracóvia, cidade situada às margens do Vístula, no sul da Polônia. O fato de ter permanecido a vida inteira no mesmo lugar diz muito sobre essa poeta conhecida por sua reserva e extrema timidez. Contudo, embora os fatos de sua vida tenham permanecido privados, quase secretos, seus poemas viajam pelo mundo. Não são tantos: sua obra inteira consiste em cerca de 250 poemas cuja função, como declarou a poeta no discurso de Oslo, é perguntar, buscar o sentido das coisas. Com sua poesia indagadora, Szymborska foi chamada “poeta filosófica”, ou “poeta da consciência do ser”. No Brasil, teve poemas esparsos publicados em jornais e revistas ao longo dos anos, mas esta edição da Companhia das Letras, com seleção, introdução e tradução de Regina Przybycien, é a primeira oportunidade que tem o leitor brasileiro de lê-la em português. A coletânea de 44 poemas é uma belíssima apresentação à obra dessa importante poeta contemporânea.

COMPRE AQUI ESTE LIVRO

O que achei:  5/5 ⭐ Fazia tempo que eu não lia poesia e essa foi uma ótima escolha para retomar o hábito. Os poemas da autora são profundos e impactantes, e quero muito ler outros trabalhos dela. Publiquei uma resenha lá no Instagram e você pode conferir clicando aqui


Estrela Vermelha, por Aleksandr Bogdánov

Sinopse: Leonid, cientista russo e revolucionário bolchevique, é convidado por um estranho camarada de codinome Menny a fazer uma expedição ao planeta Marte. Após aceitar o convite, Leonid encontra no planeta vermelho uma sociedade igualitária, apátrida, sem propriedades privadas, estratificação social ou alienação do trabalho, de alto nível intelectual, tecnológico e cíentífico, em que a democracia prospera e os homens e as mulheres são verdadeiramente livres. Publicada em 1908, esta ficção científica de Aleksandr Bogdánov combina a experiência revolucionária do autor e seus conhecimentos em diversas áreas (como física, matemática, astronomia e geografia) para construir o retrato de uma sociedade técnico-científica em que triunfou a revolução socialista, servindo de espelho e de guia para as lutas terrenas, e nos fazendo imaginar, a cada página, outro mundo possível.
O romance, inédito no Brasil, foi traduzido diretamente do russo por Paula Vaz de Almeida e Ekaterina Vólkova Américo, que também assinam o prefácio, no qual situam a obra de Bodgdánov na confluência entre o momento histórico e o gênero da utopia no século XX.

COMPRE AQUI ESTE LIVRO

O que achei:  2/5 ⭐ Simplesmente não rolou. Não achei esse livro utópico o suficiente pra mim, e apesar de bem escrito algumas partes são MUITO chatas. Eu cochilei várias vezes enquanto lia esse livro. Concluí na força do ódio por quê ele ainda conseguiu me deixar curiosa sobre como ia terminar. Em breve sai a resenha completa aqui no blog.


As mães, por Brit Bennett

Sinopse: Tudo começa com um segredo. As ramificações que se seguem vão acompanhar três personagens desde o fim da adolescência até o início da vida adulta, exercendo um impacto capaz de influenciar suas trajetórias por muito tempo depois de seus anos de juventude. Em uma comunidade negra e cristã no sul da Califórnia, Nadia Turner, uma garota bonita, obstinada e ainda marcada pelo recente suicídio da mãe, será a primeira da família a cursar uma universidade, mas, antes de deixar sua cidade natal, ela se envolve com o filho do pastor da igreja, Luke Sheppard. Aos vinte e um anos, Luke é um ex-atleta que trabalha como garçom depois que uma grave lesão o afastou dos campos. Os dois são jovens e não oficializam o relacionamento, mas o segredo que resulta desse romance terá consequências maiores do que eles imaginam.
Anos depois, eles ainda vivem à sombra das escolhas da juventude e da insistente dúvida: e se tivessem feito diferente? As possibilidades do caminho não tomado se tornam uma sombra implacável.
Romance de estreia de Brit Bennett, As Mães chamou atenção dos críticos antes mesmo de ser lançado nos Estados Unidos. Com um estilo sofisticado e atual, a autora demonstra uma ampla compreensão da alma humana e de como as traições e perdas podem moldar comunidades inteiras. Uma obra necessária, que questiona até que ponto devemos servidão às decisões da juventude e às comunidades que nos criaram.

COMPRE AQUI ESTE LIVRO

O que achei:  4/5 ⭐ A minha melhor leitura do mês. Leitura fluída, envolvente, que me agradou em vários aspectos e me deixou curiosa para ler o novo livro da autora, que tem sido bastante elogiado. A resenha completa já está disponível aqui no blog


A história secreta, por Donna Tartt

Sinopse: Donna Tartt surpreende pelo talento com que combina a densidade psicológica e o vigor poético de um texto clássico com a trama complexa e o ritmo alucinado dos melhores romances policiais contemporâneos. Quem conta a história é Richard Papen, garotão da ensolarada Califórnia que consegue ser admitido na seleta Hampden, uma universidade em Vermont freqüentada pela elite norte-americana. Richard imagina ter atingido o Olimpo ao entrar para o círculo mais privilegiado daquela universidade. Cinco alunos, sofisticados e originais, selecionados por um mestre erudito e carismático, dedicam-se ao estudo da Grécia antiga. A eles junta-se o narrador, para participar da busca da verdade e da beleza, entre festas orgiásticas e finais de semana numa antiga casa de campo, regados a muito álcool e discussões filosóficas. A loucura desmedida certa vez termina numa orgia cujo ponto culminante é um ato de violência inominável e o suposto aparecimento do próprio Dioniso, numa de suas diversas manifestações.Quando descobre a terrível verdade, Richard envolve-se numa cadeia de segredos e cumplicidades, num encadeamento de medos e inseguranças que leva o grupo a cometer um ato ainda mais terrível. Melancólico e irônico, este é um romance feito de terror e prazer, remorso e decepção. Com ele, Donna Tartt revelou-se uma grande escritora já em seu livro de estreia.

COMPRE AQUI ESTE LIVRO

O que achei:  3/5 ⭐ Após ter amado o livro O Pintassilgo, da mesma autora, as minhas expectativas estavam altas para este. Infelizmente elas não foram atingidas. O livro não é ruim, mas eu odiei todos os personagens e não consegui ter empatia por nenhum deles. Todos uns idiotas pretenciosos. E eles são tão pretenciosos que o livro todo pareceu ser pretencioso em certo ponto. Ainda estou digerindo essa história, mas em breve sai resenha dele aqui no blog. 

É isso pessoal! Me contem nos comentários como foram as suas últimas leituras, vou adorar saber 💙

0 Comentários