Janela Literária

Resenhas e novidades sobre o universo dos livros.

Resenha: O cão dos Baskerville (Arthur Conan Doyle)

Iniciar esta leitura sabendo que se trata de uma das aventuras mais famosas de Sherlock Holmes com certeza gerou certa expectativa em mim. Antes eu só havia lido contos do personagem (tem uma resenha bem antiga da coletânea que li aqui no blog), e na época gostei muito. Sou encantada pela magia que gira em torno de Sherlock Holmes, com as dezenas de filmes, séries e desenhos inspirados em suas aventuras. Por isso fiquei tão animada quando a editora Autêntica me enviou "O cão dos Baskerville"! 

o cao dos baskerville

SINOPSE

Uma terrível maldição pesa sobre os Baskerville na velha mansão de seus ancestrais, no meio de um pântano selvagem no interior da Inglaterra: quando um cão enorme e demoníaco, uma fera gigantesca e faiscante aparece, é morte certa para um membro da família. As circunstâncias dramáticas da morte repentina de Sir Charles Baskerville e os uivos aterrorizantes que vêm do pântano parecem confirmar essa maldição. Seria essa morte causada por um ser sobrenatural? Ou seria ela um macabro homicídio?
Henry Baskerville, o herdeiro de Sir Charles, volta do Canadá para tomar posse de seu título e de seus domínios. Ainda em Londres, recebe um bilhete anônimo: “Se você dá valor à sua vida ou à sua sanidade mental, deve se manter longe do pântano.” Apesar da ameaça e sem noção do terror que os espera, Sir Henry decide ir para a Mansão Baskerville, acompanhado por Watson, amigo e assistente de Sherlock Holmes encarregado pelo detetive de proteger o rapaz. Enquanto isso, Sherlock se empenha em resolver o enigma sem o conhecimento dos outros…


o cao dos baskerville

A trama de O cão dos Baskerville começa em Londres, no habitat natural de Holmes, mas logo é transferida para um vilarejo onde acompanhamos a narrativa de Watson e suas correspondências com o detetive sobre o caso. A construção do cenário é muito interessante, com as longas estradas que levam à Mansão Baskerville e o pântano que mais parece um personagem por si só, ameaçando a calmaria do lugar. Todo mundo têm um quê de mistério por ali, o que vai provocando desconfiança no leitor. 

O mundo é cheio de coisas óbvias que ninguém jamais observa." p. 48

A medida que os dias vão passando Watson vai fazendo mais e mais descobertas em meio a todo o mistério que começou com o falecimento do Sir Charles Baskerville, e que agora ameaça o Sir Henry, herdeiro da fortuna da família. Sem sabermos o que Holmes está pensando de tudo isso, ficamos aguardando o momento em que o detetive irá reunir tudo e desvendar o culpado pelo terrível assassinato e a aparente maldição que ronda esta linhagem. 

***

O que me atrai nos romances de Arthur Conan Doyle é a simplicidade de sua narrativa, que envolve dramas familiares e dilemas humanos daquela época. Apesar disso, a complexidade se encontra na linha de pensamento de Holmes, que sempre nos surpreende ao seguir um caminho imprevisível. No caso deste livro eu até consegui incluir o culpado na minha lista de suspeitos, mas nunca imaginava os detalhes que seriam mostrados no caminho. Acredito que isso é o que tornou as aventuras de Sherlock Holmes tão populares. 

o cao dos baskerville

Sei que muita gente considera este um livro datado, mas o que o torna um clássico é exatamente o fato de trazer características que com certeza inspiraram autores que vieram depois de Arthur Conan Doyle. Há suspense, diálogos interessantíssimos e um ou dois plot twists que agitam a narrativa e nos fazem não querer parar de ler antes de chegar ao fim. Recomendo muito a leitura para quem curte um bom mistério, e já estou animada para ler mais aventuras de Sherlock Holmes! 


ISBN: 978-65-5928-092-6
Editora: Autêntica
Nota: 5/5⭐

1 Comentários

  1. Eu amo Sir Arthur Conan Doyle, esse teu post me deixou com muita saudade de ler os livros dele e principalmente esse.

    ResponderExcluir

Postar um comentário